Flamengo vence LDU na altitude e segue 100% na Libertadores

Flamengo vence LDU na altitude e segue 100% na Libertadores

​Em jogo que parecia resolvido no primeiro tempo, time sente o ar rarefeito, leva o empate mas consegue vencer por 3x2
|

Após um primeiro tempo primoroso e uma segunda etapa pressionado e sentindo os efeitos da altitude, O Flamengo conseguiu vencer a LDU a 2.800 metros de altura por 3x2 e conseguiu manter os 100% de aproveitamento nas três primeiras rodadas da fase de grupos da Libertadores.  


Sem Gérson e Rodrigo Caio, contundidos, O Flamengo escalou a cordilheira para enfrentar a LDU na altitude de Quito e começou o jogo como se o ar não fosse rarefeito. 


E0lx0UCXIAYbck4

foto: Staff Images / Conmebol


Logo no primeiro ataque, aos 2 minutos, Everton Ribeiro fez uma boa jogada no meio e encontrou Gabigol livre pela direita. O centro-avante só precisou ajeitar o corpo e escolher o canto para abrir o placar. 1x0. 



Com João Gomes fazendo as vezes de Gérson em grande estilo, o Flamengo continuou com a pressão na saída de bola da LDU, forçando erros seguidos da defesa, que terminou o primeiro tempo com os dois zagueiros com cartões amarelos por faltas violentas no meio do campo. 


Aos 30 minutos, depois de perder uma boa oportunidade na cara do goleiro minutos antes, Bruno Henrique fez um golaço de fora da área, após uma  linha de passe no meio campo que envolveu a defesa da LDU e lembrou o time de 2019, com passes de primeira e muita movimentação. Flamengo 2x0. 



O destaque do Flamengo no primeiro tempo foi Everton Ribeiro. Além do passe preciso para Gabigol no primeiro gol, o meio campo ainda criou jogadas de perigo e arriscou um chute de fora da área que foi espalmado pelo goleiro equatoriano. Já a LDU não levou perigo ao gol de Diego Alves. 


Mas veio o segundo tempo. Diego Alves sentiu uma fisgada na coxa e foi substituído no vestiário por Hugo Souza. A LDU também mexeu no time e voltou com uma atitude totalmwnte diferente, com posse de bola e marcação alta, pressionando a saída de bola do Flamengo. A blitz fez efeito e logo aos 6 minutos, MArtínez Borja aproveitou uma falha de Arão e marcou de cabeça na pequena área. 2x1


A pressão da LDU continuou e o Flamengo sentiu a correria. João Gomes, que fez um excelente primeiro tempo, foi substituido por Hugo Moura porque teve dificuldades para respirar e saiu de campo pedindo oxigênio. Aos 15 minutos, em outra falha de Isla e Arão, Amarilla marcou o segundo gol dos equatorianos, empatando a partida. 2x2. 


A partir daí, o Flamengo conseguiu se reorganizar e começou a recuperar o meio campo, até que aos 36 minutos, em grande jogada de Filipe Luis, Arrascaeta sofreu penalti e Gabigol converteu aos 39, colocando o Flamengo na frente com seu segundo gol na partida e o 16o na Libertadores pelo Flamengo, igualando a marca de Zico, até então o maior artilheiro do time na competição. 3x2

 



Daí em diante, Rogério Ceni optou por recuar o time para segurar a pressão da LDU e o jogo virou ataque contra defesa. No último lance, o lateral Renê, que entrou minutos antes no lugar de Gabigol, sofreu uma lesão e deve ficar fora dos planos do técnico por algum tempo. 


Com a vitória, o Flamengo segue liderando o grupo G, com 9 pontos em 3 jogos. O rubronegro joga novamente pela Libertadores na próxima terça-feira, dia 11, também as 21h30 (Brasilia) no Chile, contra o Unión de La Calera.