Orlando City poderá ser comprado pelos donos do Minnesota Vikings

Orlando City poderá ser comprado pelos donos do Minnesota Vikings

Empresário brasileiro confirma “negociações avançadas” com família Wilf
|

Nos próximos meses o Orlando City passará a ter um novo dono. A notícia foi divulgada, em comunicado, pelo próprio clube. O empresário brasileiro Flavio Augusto da Silva anunciou nesta quarta-feira que venderá o Orlando para a família Wilf, que é dona do Minnesota Vikings, franquia da NFL, liga de futebol americano do país.


- Após oito anos, um novo capítulo se abriu para o Orlando City, pois anuncio hoje que estamos em negociações avançadas com a família Wilf para a venda do Orlando City, da MLS, o Orlando Pride, da NWSL, e nossos ativos de futebol relacionados. Com sua paixão pelo esporte e os dois times de Orlando que estão em posição de competir por troféus, estou confiante de que a família Wilf continuará levando o Orlando City a novas alturas e conduzindo o clube para uma próxima fase, dentro e fora do campo - diz a nota.


Flavio Augusto Empresario

Flavio Augusto da Silva comprou o Orlando City em 2013, ainda fora da MLS — Foto: Getty Images


Segundo a imprensa local, “ativos de futebol” incluem o Orlando City Stadium, construído pelo clube em parceria com outros empresários e inaugurado em 2017.


O Orlando City chegou aos playoffs da MLS pela primeira vez no ano passado, em sua sexta temporada na liga. Um dos destaques para a temporada de 2021 é o jogador Alexandre Pato. Já a equipe feminina que joga na NWSL, Orlando Pride, se destacou no cenário nacional tendo Marta como sua grande estrela. A jogadora chegou em 2017 e tem contrato válido até o ano que vem. A equipe chegou às semifinais da liga em 2017, mas caiu diante do Portland Thorns.


De acordo com o site "Sportico", a família Wilf pagará entre US$ 400 milhões (R$ 2,1 bilhões) e US$ 450 milhões (R$ 2,37 bilhões) para comprar a franquia e suas instalações. Flávio Augusto pagou cerca de US$ 120 milhões (R$ 632 milhões, atualmente) para comprar o Orlando City em 2013. Ele já indicava que poderia vender o clube, por desejar se dedicar a projetos filantrópicos a partir de 2022.