Inter fica no 0 x 0 com o Olímpia no Paraguai em jogo de altos e baixos

Inter fica no 0 x 0 com o Olímpia no Paraguai em jogo de altos e baixos

Equipes alternaram melhores momentos nos dois tempos, criaram boas chances de gol, mas ataques pouco efetivos não conseguiram balançar as redes.
|

Olímpia e Inter voltaram a se encontrar na noite desta quinta-feira, 15/07, pela Copa Libertadores da América 2021. Na fase de grupos, as equipes se enfrentaram duas vezes, com duas vitórias Coloradas: 6 x 1 no Beira-Rio e 1 x 0 no Estádio Manuel Ferreira, em Assunção, onde se enfrentaram hoje novamente pelas oitavas-de-final.


O jogo não chegou a empolgar, mas teve bons momentos, com a torcida Colorada tendo mais a comemorar do que os paraguaios: 0 x 0, com grandes defesas dos dois goleiros e boas chances de gol.


15.07   inter x olimpia

Foto: Twitter/@Libertadores


A partida começou muito disputada, num perde e ganha enorme. Aos 4, Edenílson cobrou falta no 2º pau e Moisés subiu bonito, mas cabeceou por cima. Aos 8, resposta do Olímpia, Derlis González encontrou Pitta, que limpou o lance e bateu com perigo, mas pra fora. Depois disso, a partida esfriou.


O Inter tentava chegar no toque de bola, mas errava passes no campo de ataque. O Olímpia recuperava a bola e tentava as ligações diretas para González e Recalde, mas também sem sucesso. E assim foi o jogo até os 21 minutos, quando, em falta frontal, o Inter tentou de novo, mas Edenílson cobrou mal, por cima do gol.


Depois da metade do 1º tempo, o Olímpia passou a ocupar o campo Colorado por mais tempo, mas sem conseguir ameaçar o gol de Daniel. Aos 27, o Inter cresceu, Caio Vidal recebeu na esquerda, limpou o lance e bateu colocado para Aguilar espalmar pela linha de fundo. O escanteio foi cobrado, a zaga afastou e no rebote, Caio Vidal emendou de primeira, bonito, para outra grande defesa do goleiro.


A partida esfriou de novo e ninguém chegou com perigo ate os 44 minutos, quando o Olímpia fez uma leve pressão com cruzamentos, no abafa, e numa dessas a bola sobrou para Iván Torres, que ajeitou e bateu sem tanta força, mas no cantinho, colocando o goleiro Daniel para trabalhar pela primeira vez na noite.


Nos acréscimos, outra bola na área Colorada, a zaga afastou mal e Pitta pegou uma paulada de primeira. Daniel fez defesa espetacular e evitou o gol dos paraguaios. Final do 1º tempo 0 x 0, que mostrou um Inter controlando melhor o jogo, mas um Olímpia perigoso que cresceu nos minutos finais.


No 2º tempo, o Inter já chegou assustando cedo. Yuri Alberto arrancou do meio-campo, invadiu a área e tentou o cruzamento, mas não encontrou ninguém quando poderia até ter tentado a finalização. Aos 4, o Olímpia respondeu, Pitta chegou no fundo e cruzou com muito perigo. A bola passou por toda a área, Heitor afastou mal e ela caiu no pé de Ojeda, que bateu de chapa buscando o canto e mandou pra fora.


Aos 8, cobrança de falta para os paraguaios do meio-campo. Daniel ficou na dúvida, Alcaraz cabeceou e quase encobriu o goleiro do Inter, que teve que se esticar para evitar o gol. Na sequência, Yuri Alberto afastou o perigo. Aos 11, jogada rápida do Colorado pela esquerda, Patrick encontrou Caio Vidal livre na área, mas o atacante cabeceou mal demais, por cima do gol. O Colorado passou a chegar mais na velocidade ao campo de ataque, mas desperdiçou diversas oportunidades de terminar as jogadas. Aos 18, Recalde recebeu na entrada da área e bateu forte. Daniel fez outra grande defesa.


A resposta do Inter veio aos 20. Patrick recebeu cruzamento da direita, ajeitou pra trás e Edenílson chegou batendo de primeira. Mas não pegou bem na bola e saiu a direita do gol de Aguilar. Aos 25, falta na entrada da área para o Inter. Cuesta cobrou mal em cima da barreira. Na cobrança do escanteio, o Olímpia retomou a bola, partiu em contra-ataque rápido, Derlis González se livrou do marcador e só rolou para Salazar, na cara do gol, pegar mal na bola e perder a melhor oportunidade da partida. Aos 30, a falta perigosa foi para o Olímpia. Pitta cobrou mal, no meio da barreira.


E na reta final, a partida ficou mais truncada e falada após os paraguaios reclamarem bastante de solada de Patrick, e possível expulsão, que o árbitro não deu nem falta. Em seguida, Patrick fez grande jogada pela esquerda e sofreu falta na entrada da área pela esquerda. Dessa vez, Edenílson bateu bem, a bola passou com velocidade e Aguilar espalmou na segurança. Patrick tava com tudo no final do jogo e, aos 39, fez outro bom lance na esquerda e cruzou rasteiro. Yuri Alberto chegou de frente e pegou muito mal, mandando a bola pra lateral da área.


Nos acréscimos, o Olímpia ainda teve mais uma chance de gol, mas Daniel segurou firme chute de longe e garantiu o empate, se destacando como o melhor jogador do Inter na partida.


A decisão pela vaga nas quartas-de-final da Libertadores fica mesmo para quinta-feira que vem, 22/07, no Beira-Rio.


O Olímpia jogou com Aguilar; Salazar (Cáceres), Salcedo, Alcaraz e Iván Torres; Ojeda (Santacruz), Orzusa, Alejandro Silva (Ramón Sosa) e Delis González; Pitta (Camacho) e Recalde (Roque Santa Cruz). Técnico: Sérgio Orteman.


O Inter jogou com Daniel; Heitor, Bruno Méndez, Victor Cuesta e Moisés; Dourado, Edenílson (Vinicius Mello), Patrick, Caio Vidal (Palacios) e Boschilia (Johnny); Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.