NFL: Aaron Rodgers retorna aos Packers e dispara: “As pessoas vem para cá para jogar comigo”

NFL: Aaron Rodgers retorna aos Packers e dispara: “As pessoas vem para cá para jogar comigo”

Quarterback abriu o jogo na sua primeira coletiva após se apresentar para o training camp da equipe
|

Fim de uma das principais novelas da offseason da NFL. Após se acertar com a diretoria do Green Bay Packers, Aaron Rodgers retornou ao time para participar da pré-temporada e nesta quarta-feira (28) abriu o jogo com repórteres em entrevista coletiva. O quarterback foi taxativo ao dizer acreditar que ele é o motivo pelo qual jogadores assinam com os Packers e se queixou pela diretoria não escutar suas indicações.


Rodgers packers

Foto: Jeffrey Phelps/AP


“Eu treino com muitos jogadores da NFL fora de temporada pela maior parte da minha carreira, a empresa que agencia a minha carreira representa muitos jogadores escolhas altas de Draft. Eu tento passar informações, mas elas não são usadas digamos assim. Eu quero oferecer meus serviços como recrutador e acho que todos entendemos que Green Bay não é um grande destino para férias, as pessoas vêm para cá jogar comigo, com o nosso time e sabem que podem ganhar um campeonato aqui. E por isso eu quero mudar o fato de não ser envolvido nessas discussões seguindo em frente”, disse Rodgers.


Outro problema citado por Aaron Rdgers é que, na opinião dele, o Green Bay Packers tratou mal alguns dos veteranos que passaram pela equipe citando os seguintes jogadores: Charles Woodson, Jordy Nelson, Julius Peppers, Clay Matthews, Randall Cobb, James Jones, John Kuhn, TJ Lang, Bryan Bulaga, Casey Heyward e Micah Hyde.


“Esses caras foram jogadores excepcionais para gente, importantes no vestiário, de ótimo caráter e muitos deles não receberam oferta de novo contrato (pelos Packers) ou receberam oferta incompatível com o valor deles. Não foram tratados na saída como caras da estatura deles mereciam”, disse o quarterback.


Brian Gutekunst, diretor da equipe, disse em entrevista que Aaron Rodgers continua a ter a mesma influência nas discussões sobre o elenco e que o quarterback merece ter uma voz nessas discussões. Gutekunst também confirmou que os dois lados ainda estão trabalhando para finalizar a revisão do contrato de Aaron.


Segundo Adam Schefter, da ESPN americana, os Packers ofereceram a Rodgers retirar o último ano de seu contrato (2023) para que ele possa chegar ao mercado um ano mais cedo e também prometeram voltar a discutir sua situação após o fim da atual temporada, abrindo a possibilidade de trocá-lo caso seja seu desejo.


Aos 37 anos, Aaron Rodgers vinha de duas temporadas abaixo do seu padrão antes de ser eleito MVP em 2020. Caso deixe Green Bay, seja em 2022 ou em 2023, não faltarão times interessados em contratá-lo mesmo com a sua idade avançada.