Em entrevista, Daniel Alves se coloca à disposição do Barcelona

Em entrevista, Daniel Alves se coloca à disposição do Barcelona

Lateral diz que basta uma ligação para voltar ao clube
|


Foto: Manu Fernandez/AP Photo

Foto: Manu Fernandez/AP Photo


Em entrevista ao jornal Sport, da Espanha, o lateral Daniel Alves deixou as portas abertas para um possível retorno ao Barcelona. O atleta está livre no mercado desde que rescindiu com o São Paulo, mas escolheu não atuar em 2021. Sua passagem pela Catalunha foi histórica, porém sua saída, de acordo com ele, se deu por conta de desavenças com o clube na época.


O brasileiro deixou o Barça no ínicio da temporada 2017/2018, quando se transferiu para a Juventus. Posteriormente, atuou pelo PSG e teve uma passagem de aproximadamente dois anos pelo São Paulo. Parado desde setembro, o jogador revelou que basta o time acenar para que aceite voltar ao lugar onde passou grande parte da carreira:


“Saí dizendo que quando o Barça precisasse de mim e me quisesse, eu estaria à sua disposição independentemente de onde estivesse. O carinho, amor e respeito que tenho por esta casa é enorme. Se o Barça achar que precisa de mim, basta me ligar”.


Ainda mais, Daniel disse achar que pode contribuir com o clube, mesmo tendo uma idade mais avançada. Sua principal convicção seria o grande número de jovens no elenco blaugrana atualmente:


"Em todos os lugares que estive, sempre achei que a combinação perfeita é a experiência com a juventude. Chegará o momento em que os jovens amadurecerão e os mais velhos partirão. É um ciclo natural, mas no futebol se cometem erros e esse processo se acelera”.


Falando da parte financeira, o ex-Barcelona exaltou o presidente do clube, Joan Laporta, que estava no comando támbém em 2008, ano que que Daniel Alvez deixou o Sevilla e seguiu para o Barça. O lateral disse estar feliz em ver o dirigente à frente da instituição mais uma ves e concluiu afirmando que a equipe vai voltar aos dias de glória:


"Joan sabe tudo o que penso dele e tudo o que fez pelo Barça e por todos nós. A dificuldade vem para provar qual é a sua grandeza e sua capacidade. E o Barça vai voltar... Pode ser em meio ano, em três meses, em um ano, mas voltará, porque sempre voltou e não será agora que não terá sucesso. Nós que amamos o clube estamos dispostos a ajudar de alguma forma, para que recupere aquele poder, aquela filosofia de conexão entre todos que apaixonou em todo o mundo".


Ao todo, o jogador atuou em 391 partidas, marcou 21 gols, deu 101 assistências e levantou 23 taças pelo Barcelona durante os oito anos que passou no clube.